Microsoft Edge agora é baseado no Chromium

Microsoft anuncia que a nova versão do navegador Edge será baseado no Chromium. Será que o reinado do Google Chrome está ameaçado? Confira os detalhes a seguir.



Microsoft Edge agora é baseado no Chromium - Dicas Linux e Windows

Microsoft Edge

O Microsoft Edge foi lançado em 2015 para ser o sucessor do Microsoft Internet Explorer, que teve sua última versão lançada em 2017. A versão atual, não baseada no Chromium, nunca conseguiu obter uma boa fatia de mercado. Com o novo Edge a Microsoft tentava voltar à liderança entre os navegadores, posto que deteve durante muitos anos com o Internet Explorer e perdeu em 2012 para o Google Chrome.

Projeto Chromium

O Chromium é um navegador de código aberto lançado em 2008, desenvolvido pela The Chromium Project. Seu código serve como base para o Google Chrome, navegador onde a Google adiciona plugins e codecs de áudio e vídeo proprietários, entre outras ferramentas Google e lança com licença proprietária.
Já o navegador Chromuim suporta apenas codecs livres e é lançado em licença de software livre.
Outros navegadores são baseados no código do Chromium, entre eles o Opera (desde a versão 15, de 2013), Vivaldi e agora o Microsoft Edge.

Como funcionará?

Segundo o site The Verge, que obteve uma versão de testes, a aparência ainda é uma mistura de Edge e Chromium mas já há algumas adições da Microsoft, como a leitura em voz alta, funcionalidade presente no Edge. Ao iniciar é possível importar favoritos, históricos e senhas se seu navegador padrão, e também é possível escolher um padrão de abas.
Também já é possível adicionar algumas extensões do Chrome, desde que seja ativada uma opção nas configurações de extensão.Também há uma página dedicada para extensões do próprio Edge. Como ainda não é uma versão final - e ainda não há data para o lançamento - provavelmente ainda serão adicionadas outras funcionalidades já existentes no Chrome e no antigo Edge.
Ainda não há como testar mas, segundo as informações do The Verge, esta primeira versão está muito rápida e funcional. Veja no final da matéria o vídeo com o novo navegador em funcionamento.

Quais as vantagens?

Poderá padronizar a Web, facilitando o desenvolvimento de sites pois a compatibilidade destes pode ser melhorada, já que a maioria dos navegadores mais utilizados utilizará o mesmo motor.
Poderá funcionar no Windows 8.1 e 10. No Windows 7 ainda é uma hipótese, principalmente porque o mesmo está deixando de ter suporte em 2020

Considerações finais

Com a adoção do Chromium como base do Edge apenas dois dos navegadores mais conhecidos não utilizam o Chromium como base, são eles o bom e velho Firefox e o Safari da Apple. Hoje a diferença entre navegadores é bem pequena, diferente do que ocorria tempos atrás, quando o padrão era o Internet Explorer - que era completamente diferente do Netscape/Mozilla/Firefox/Chrome - e todos os sites eram construídos para este navegador, causando diferenças absurdas na experiência de navegação do usuário. O que vai dizer se o novo Edge vai conquistar o usuário será o peso dos diferenciais adotados pela Microsoft aliado à já consolidada base do Chromium.

Veja abaixo o novo Microsoft Edge em funcionamento:


Fonte: The Verge

Leia também: Navegador Edge baseado no Chromium será lançado em janeiro de 2020 e terá versão para Linux

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Translate

Pesquise no blog

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Receba os posts por email